20.ago | 2021

Eliane Farias sobre o Dia Internacional da Mulher

Falar sobre o dia 08 de março, “Dia Internacional da Mulher”, é uma questão difícil, quando lembramos que ainda temos muito a conquistar, e ao mesmo tempo fonte de orgulho, quando paramos para refletir sobre a jornada já percorrida pela igualdade de gênero.

Se fizermos uma retrospectiva do dia 08 de março de 1917, cerca de 90 mil operárias russas declararam greve e percorreram as ruas reivindicando melhores condições de trabalho e de vida, ao mesmo tempo que se manifestavam contra as ações do Czar Nicolau II. Esse evento, que deu origem à data, ficou conhecido como “Pão e Paz”. Isso porque as manifestantes também lutavam contra a fome e a primeira guerra mundial (1914-1918).

De lá para cá, a luta nunca cessou e os direitos das mulheres evoluíram, ainda que a passos lentos – basta olharmos para a atualidade com os crescentes casos de feminicídio, violência doméstica, misoginia, objetificação da mulher, discriminação no mercado de trabalho.

Mas não podemos deixar de reconhecer as infindáveis conquistas que me permitem, hoje, escrever este texto: do direito ao voto à inserção na política e em ramos inesperados do mercado de trabalho, como a área de tecnologia.

A trajetória percorrida por mulheres fortes foi e é motivo de orgulho, além de inspiração para que nunca deixemos de galgar novos espaços na sociedade, que nos são justos como seres de igual competência e humanidade aos homens.

Que o dia de hoje seja um convite para que façamos isso juntos! #TLDpeloRespeitoÀsMulheres

 

Eliane Farias

Diretora Administrativo-Financeira.