24.dez | 2021

Então é Natal por Luiz Gonzaga

Então é Natal.

Assim começa a letra da música que acostumamos a ouvir e decorar e até tentar cantar.

E continua a música falando do velho e do novo. Sim, porque é um novo tempo, tempo de repensar o velho e pensar o novo, tempo de unir o velho e o novo. Deixar o velho com tudo que não gostamos e buscar o novo e vai enchendo de esperança os corações abertos a grande novidade revelada pelo menino Deus.

Esperança de dias mais suaves e de menos intrigas, dias de mais harmonia e de menos rancores, dias de menos pressas e mais realizações, dias de menos ansiedade e dias de mais encontros.

Assim deve ser o novo. Na manjedoura de Belém tudo era suavidade, tudo era harmonia. A estrela brilha e traz a luz para nossos olhos. Que mais podemos querer do novo senão a luz que traz a suavidade do amor e harmonia da paz.

Não podemos esquecer o velho. Ele fez parte da nossa vida. Ele nos ensinou a procurar esta luz que vai iluminar os nossos passos. E aí vem a pergunta: onde encontrar esta luz que traz a paz e harmonia?

Todos podem encontrar, basta procurar. Só não pode deixar esquecido o menino Deus. Ele quer nascer no meu e no seu coração para dar a mim e a você esta luz, esta paz e esta harmonia.

Então é Natal, tempo de viver o novo, tempo de viver novos encontros de luz, de paz e harmonia.

Tempo de encontrar e viver a verdadeira alegria