Soluções que conectam e protegem

9.maio | 2023

Juice Jacking: o perigo dos quiosques de recarga em locais públicos e como se proteger

Hoje em dia, os smartphones se tornaram um item essencial na vida das pessoas, permitindo que elas se conectem ao mundo ao seu redor a qualquer momento e em qualquer lugar. Porém, a bateria desses aparelhos ainda é uma das maiores preocupações dos usuários, principalmente em situações em que eles precisam estar conectados por um longo período, como em aeroportos, shoppings e hotéis.

Para lidar com esse problema, muitos desses lugares oferecem quiosques de recarga de celular, onde os usuários podem conectar seus aparelhos e recarregar suas baterias enquanto aguardam. No entanto, o que muitos não sabem é que usar esses quiosques pode representar um risco à segurança dos smartphones.

O motivo?

 

O  “juice jacking”, um tipo de ataque cibernético que tem se tornado cada vez mais comum. Ele consiste em instalar malware ou roubar dados de um dispositivo conectado por USB a um quiosque de recarga de celular.

Esses dispositivos geralmente têm portas USB que permitem conectar o cabo do carregador do smartphone para recarregar a bateria. No entanto, criminosos podem adulterar esses quiosques para roubar informações ou instalar softwares maliciosos nos aparelhos.

Em abril deste ano, o FBI emitiu um alerta sobre os riscos de usar quiosques de recarga de celular em locais públicos devido à ameaça do “juice jacking”. No entanto, a recomendação de evitar esses dispositivos existe desde 2019. O alerta do FBI destaca que, ao conectar o celular a um quiosque desconhecido, o usuário pode permitir o acesso a dados pessoais, como senhas, contas bancárias e arquivos de fotos e vídeos.

Mas como funciona o “juice jacking”?

 

Quando um usuário conecta seu smartphone a um quiosque adulterado, ele pode transmitir dados por meio do cabo USB que conecta o aparelho ao dispositivo. Esses dados podem incluir informações pessoais, como senhas e contas bancárias, que podem ser interceptadas pelo invasor.

Em alguns casos, o invasor pode instalar um software malicioso no dispositivo, que pode roubar informações adicionais ou até mesmo controlar o smartphone remotamente

Além disso, os quiosques de recarga de celular também podem ser utilizados para infectar dispositivos com ransomware, um tipo de malware que sequestra o dispositivo da vítima e exige o pagamento de um resgate para liberar o acesso aos dados. Em alguns casos, o ransomware pode até mesmo se espalhar para outros dispositivos na rede, tornando-se uma ameaça ainda maior.

6 medidas de segurança para proteger o smartphone contra o risco de “juice jacking”

 

Para se proteger do “juice jacking”, é importante adotar algumas medidas de segurança.

  1. Evite usar quiosques de recarga de celular em locais públicos: o primeiro passo para se proteger é evitar o uso desses quiosques em locais públicos, principalmente aqueles que você não conhece bem.
  2. Use um carregador portátil: se precisar recarregar a bateria do seu smartphone enquanto estiver fora de casa, considere usar um carregador portátil. Ele permite que você carregue o telefone sem precisar conectar o dispositivo a um quiosque desconhecido.
  3. Carregue o seu próprio adaptador de energia: uma opção é levar o seu próprio adaptador de energia e conectar o cabo USB diretamente ao adaptador. Dessa forma, você evita a conexão direta ao quiosque.
  4. Use um cabo USB sem dados: os cabos USB geralmente têm duas pontas, uma para transmitir dados e outra para transmitir energia. Procure usar um cabo que não transmita dados, apenas energia, para evitar que informações sejam roubadas.
  5. Mantenha o seu smartphone atualizado: manter o seu smartphone atualizado com as últimas atualizações de segurança pode ajudar a protegê-lo contra vulnerabilidades conhecidas.
  6. Use um antivírus: um software antivírus pode ajudar a detectar e prevenir a instalação de softwares maliciosos no seu dispositivo.

Ao adotar essas medidas, você pode reduzir significativamente o risco de “juice jacking” proteger a segurança do seu smartphone enquanto carrega a bateria em locais públicos. Lembre-se de que a prevenção é a melhor defesa contra ataques cibernéticos, portanto, sempre que possível, evite o uso de quiosques de recarga de celular em locais públicos desconhecidos e siga essas 6 dicas de segurança para proteger seus dados pessoais.