26.maio | 2022

Metaverso : a nova tendência do mercado

Um dos termos em mais evidência dos últimos meses é o Metaverso, esse conceito criado por Neal Stephenson, se popularizou após o Facebook mudar seu nome para Meta no final de 2021, essa nova realidade propôs também diversos debates diante das possibilidades que esse universo pode oferecer.

O que é o Metaverso?

O metaverso é um conceito que mescla realidade aumentada e ambientes virtuais únicos
universais e imersivos, em resumo é uma rede de mundos virtuais 3D focados em conexão social. Para proporcionar acesso ao metaverso são utilizados o VR (realidade virtual), AR (realidade aumentada) e MR (realidade mista).
A plataforma mundial virtual de 2003 Second Life é frequentemente descrita como o primeiro metaverso pois incorporou muitos aspectos das mídias sociais em um mundo tridimensional persistente com o usuário representado como um avatar.

Estudos feitos pela empresa de consultoria Gartner que foram publicados na FEM (fórum econômico mundial) visam que até o ano de 2026 01 a cada 04 pessoas passarão em torno de uma hora diária dentro desse universo do Metaverso. Essa nova maneira de interação está crescendo em um nível tão acelerado que o governo da Coreia do Sul anunciou que vai construir a capital de Seul dentro do Metaverso até 2030, tendo inicio no final de 2022, o que possivelmente pode vir a gerar investimentos de cerca de US$ 187 milhões segundo o jornal sul coreano THE KOREA HERALD e gerando em torno de 1,5 milhões de empregos, outro exemplo de celeridade e adaptação a essa nova realidade já envolve futebol, na reta final do campeonato italiano o jogo entre Fiorentina e Milan foi o primeiro jogo transmitido em um espaço virtual.

Entrando no cenário brasileiro, mesmo com diversas limitações de acesso para uma parcela considerável da população, o metaverso consegue evoluir de maneira exponencial, isso pode ser comprovado através de uma pesquisa feita pelo Kantar, empresa de pesquisas de mídia, que afirma que 6% dos brasileiros que usam a internet já estão trafegando mesmo que de maneira tímida no metaverso, de olho nisso algumas marcas já vem trabalhando em cima desse universo, a marca Nike vem incentivando seus clientes a experimentaram as novidades antes de chegarem às lojas físicas, eles criaram uma plataforma de jogos, a Nikeland, onde avagares de clientes podem praticar esportes em espaço virtual, isso com intuito de muito em breve esses usuários consigam comprar tênis especiais para essas situações, com a recente chegada do 5G ao país que deve ser finalizada totalmente daqui alguns anos, já pode ser considerado a virada de chave para essa imersão ao metaverso, pois é necessário uma conexão de qualidade para transitar nesse ambiente virtual.

O metaverso é sem dúvida uma realidade e mais cedo ou mais tarde será de suma importância se adaptar a ela, o impulsionamento do mercado será nítido, e isso pode ter um impacto tanto positivo quanto negativo, isso porque toda mudança que a tecnologia causa nem sempre é aceita pela maioria absoluta, mas é inegável que as oportunidades para diversas carreiras irão aumentar, o metaverso quebrará barreiras e vai possibilitar, como já vem fazendo, o trabalho em locais mais inacessíveis.

 

 

Fonte : https://forbes.com.br/forbes-tech/2022/04/mais-de-25-da-populacao-passara-1-hora-no-metaverso-ate-2026-diz-gartner/
https://exame.com/future-of-money/5-milhoes-de-brasileiros-se-antecipam-ao-facebook-e-ja-estao-no-metaverso/